Caravan Palace mistura electro e swing jazz

Dia desses eu falei aqui no blog sobre o gosto dos franceses por coisas antigas, lembram? O assunto volta à pauta hoje. Não me refiro à quantidade espantosa de votos que teve Marine Le Pen, candidata da extrema-direita à presidência do hexágono. Falo da banda Caravan Palace, grupo que surgiu da não menos espantosa proposta de criar trilhas-sonoras para filmes pornográficos mudos da década de 1930.

Passado o susto da causa, os belos detalhes da consequência. O conjunto tem formação reduzida das big bands de jazz, com contrabaixista, trompetista e clarinetista. A raíz do swing jazz, mais conhecido na figura do músico Benny Goodman, ganha toques afrancesados com os sintetizadores do Daft Punk e a guitarra cigana, que tem origem no por aqui já mencionado Django Reinhardt — talvez não gostem os franceses mais endireitados, mas o criador do jazz cigano se alavancou em vossa terra.

O que se ouve faz parte de uma cena até consolidada na Europa, o tal Electroswing. Imagine a trilha sonora do Tom e Jerry repaginada para uma festa de música eletrônica. Com alguma certeza isso será parecido com o Caravan Palace e outras bandas do gênero (mais dia menos dia retomo ele por aqui). O ar da belle époque volta à contemporaneidade filtrado por texturas eletrônicas. Linhas de clarinete e trompete viram samples e o baixo percussivo vem junto de pancadas no pad.

Para você que gosta de: Benny Goodman, Louis Armstrong, Daft Punk, Joakim

Onde você poderia ouvir: num filme steam-punk que se passa na Paris de 1920.

Para quem acha que: só o Gotham Project poderia dar uma pegada eletrônica a um gênero antigo.

A música: Rock it for Me, clipe em que temos mais um iminente fim do mundo começando em Paris, agora encenado em uma animação muito divertida.

Facebooktwitterredditpinterestmail
[ssba]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *