Escuta Só #8 – Jazzy Jens, Adam Santoya, Neguim Beats, Wilfred Giroux, Little Simz

Discos

Um trato retrato no que apareceu pelas subcamadas da rede duns dias para cá. De bits a blipes, eletrônica até o caroço, hip hop na polpa, experimentos na proa, arranjos softisticados e ondas de além-mar.

Jazzy Jens
O sueco Jazzy Jens parou numa pérola negra esquecida entre a morte da Disco e o nascimento do House — em linhas gerais, digamos. Canções que só teriam espaço na faixa noturna da Alfa FM ganham um aliviante refresco na mão do cara. Na sua versão de Mutual Attraction, o slap do baixo engrossa o caldo das sobreposições envernizadas no Ítalo Disco. Vale a nota: o Change, grupo lançado pela Atlantic Records, é dono da faixa. A banda estava baseada na Itália e nessa conversa transatlântica teve entre suas vocalistas gente do garbo e potência de Jocelyn Brown.

Adam Santoya
À cama orquestrada pelo norte-americano Adam Santoya só falta uma prosódia que valha. Milimetricamente empoeirada, a faixa toca sons que vão do The Roots ao Chet Faker — com muito menos tutano. O som é parte do compacto Up, lançado pelo cara há quase um ano, e segue a ala que tenta fazer do hip hop uma música erudita no seu encontro com o jazz — seja em forma ou em instrumentação.

Neguim Beats
Na sua nova pancada sonora, o moleque do Goiás não deve nada a ninguém, mas deve um tanto aos games. Bases graves são fatiadas e sobem para dar lugar aos agudos toques processados. As oscilações analógicas na alta frequência dão outra trajetória a rotas iniciadas, embora esquecidas, por caras como Neon Indian.

Wilfred Giroux
House de fino trato pra inglês ver. Curto e grosso, Vilfredo tirou Amy Winehouse da sua poltrona confortável de R&B e colocou trechos de sua Stronger Than Me no quatro por quatro de (aproximadamente) 128 BPM. Fosse por menos influência do Garage londrino, o som cairia como luva para o duo Disclosure.

Little Simz
A rapper britânica tem apenas 19 anos e quatro mixtapes no CV — ou Linkedin. Em vez de fluir na ira de congêneres como Iggy Azalea ou Azealia Banks, a moça viaja no cloud rap etéreo de ecos e efeitos fantasmagóricos. Em 2013, AlunaGeorge recebeu louros pela arrefecida que deu às batidas do hip hop na terra da rainha. A Little Simz deve ser a premiada desse ano.

Facebooktwitterredditpinterestmail
[ssba]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *