Na calada de cá e de lá, o Metronomy ressurge


Muita coisa, pouco tempo. O Metronomy deve desconfiar que o fim de ano de bastante gente funciona assim — olha aí o mea culpa pela desatualização –, e resolveu soltar, na surdina e sem chamar atenção, um EP com remixes de dois sons do último e já distante álbum, English Riviera.

As faixas escolhidas foram Loving Arm e We Broke Free. Atenção pro house minimalista do Baum e pra lisergia naipe Talking Heads do Bulliom. Outro ponto alto é o analogismo do Gerry Read Neck: na primeira é eurodance, na segunda é chillwave.

O synthpop continua ali, reminiscência do que é o trabalho mais bem produzido do grupo sob a maestria do líder e produtor Joseph Mount. Digerível na medida do autoral e vice-versa, ele fica à parte da faixa que abre o EP de remixes. A versão do próprio Metronomy para sua canção pode ser uma pista do que esperar de um próximo disco. Núcleo eletrônico, experimentações rítmicas e camadas médias. Um alento pra quem não suportaria vê-los cair na coqueluche do sub-grave pós-dubstep e guettotech.

Senão tudo isso, que o EP seja indício pelo menos de um próximo disco.

Facebooktwitterredditpinterestmail
[ssba]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *