O que(m) faz o DESAMPA

O DESAMPA seguiu a cartilha. Gravou um EP, soltou singles aos poucos, pôs nomes de peso no release, enviou alguns e-mails e tirou fotos com uma máscara na rosto. O modus operandi e o som fizeram barulho em alguns blogs. Só faltou indagarem o dito-cujo sobre a cena criada.

Perguntar não mata e costuma dar vida a respostas. No caso, o DESAMPA preferiu manter a identidade secreta. Revelou, contudo, a importância da finalização do estúdio The Exchange Mastering neste seu primeiro compacto — ponto comum entre o jovem músico e figurões como SBTRKT e Justice.

“Eles [o estúdio] são conhecidos por destacar o grave no som e realçar a voz, sempre respeitando o som original. É um dos melhores estúdios de masterização que existe, por isso escolhi o trabalho deles pro meu EP”.

A pista dada permite tatear mais às claras o som do paulistano. “Err” teve três singles disponibilizados até então. Todos vão num contraponto de temas, aguçado pela tessitura das cordas batidas no piano. A elaboração desse plano-piloto é, em si mesmo, mais um contraste. Fogem à certeza das notas a proposital crueza na voz e as texturas eletro-acústicas tímidas, quase sumindo.

O trabalho pode ser até metalinguística, a depender de quem julga. Na faixa mais recente, “To Build”, o músico brinca num bate-estaca ordenado de canteiro de obras — talvez repetindo uma outra Construção da música, guardada as devidas proporções.

Da estreia em crescendo nem tão inovador na faixa “Streets of Soul“, passando por uma vontade de Anthony and the Johnsons em “Love?“, DESAMPA tem por onde pavimentar uma ponte brasileira entre bass music e música de câmara — daquelas fechadas, escuras, melancólicas. O caminho ainda é nebuloso no horizonte, mas permite alguns passos.

Para você que gosta de: Anthony and the Johnsons, Death Cab for a Cutie, Mirel Wagner, Timber Timbre.

Onde você poderia ouvir: em um desfile de moda sóbrio.

Para quem acha que: máscaras na música tinham caído; em desuso.

A música: Build.

Facebooktwitterredditpinterestmail
[ssba]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *