Os sonhos infantis de Beth Jeans Houghton

O hiato entre o primeiro EP e o primeiro disco foi o tempo de surgirem e/ou se consolidarem as três moças às quais Beth é frequentemente comparada: Laura Marling, Feist e Lady Gaga (aí, pela aparência). Se for para enquadra-la em alguma prateleira, entretanto, pode-se colocá-la ao lado de bandas como Beirut, Florence and The Machine e Mumford and the Sons. Longe de afirmar que seu som é totalmente novo, nem tampouco mais do mesmo. Assim, à clássica pergunta sobre as influências ela responde: “gosto de músicas antigas”. Essa preferência se reflete em uma boa surpresa, seja no disco, lançado em fevereiro último, seja no show, parte de sua primeira turnê fora do Reino Unido. (Daqui.)

Beth Jeans Houghton gosta de músicas antigas porque gosta da infância. Se ela se parece com Lady Gaga é porque usa roupas e maquiagem sem ligar muito para padrões; se parece com Feist é porque tem uma voz que varia de timbre com facilidade, sem esquecer das cordas da guitarra ou violão; e se parece com Laura Marling é porque é tão jovem e criativa quanto ela. No fim, parece mesmo com si própria, mas talvez em outra idade. Quando criança, certamente. O som da moça tem toda uma atmosfera de sonhos, sejam os bons ou os ruins, e ela não faz isso sem recorrer à banda que a acompanha, The Hooves of Destiny. Há espaço para metais, teclado e bateria em tom de fanfarra ou em tom de indie rock.

Para você que gosta de: Beirut, Mumford and The Sons, Vampire Weekend

Onde você poderia ouvir: em alguma apresentação circense no Beco da Vila, na Vila Madalena.

Para quem acha que: arrotar em público é algo feio (leia a resenha do show dela, linkada ali em cima, para entender).

A música: Sweet Tooth Bird, faixa do primeiro álbum que, graças ao teclado, poderia ter saído duma caixinha de música.

Facebooktwitterredditpinterestmail
[ssba]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *