Pinta uma música aí

A ideia do Dyskograf é essa: cada marca de caneta sobre o disco de papel resulta em um barulho diferente. O disco gira, a música acontece.

Um sequenciador digital que funciona a base de tinta e papel. Conceitos analógicos que dão incerteza à linguagem binária.

A instalação fará parte da Vision Sonic, festival multimídia que acontece em Paris em novembro.

Facebooktwitterredditpinterestmail
[ssba]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *