RIP Terry Callier, o gênio perdido do soul

Partiu nesse domingo o músico norte-americano Terry Callier. Violonista, pianista, cantor e um tanto injustiçado, Callier trabalhou ao lado de nomes pesados, como George Benson e Gil Scott Heron. Talvez por isso nunca tenha conseguido abandonar a pecha de músico de apoio, mesmo tendo uma discografia extensa — o que lhe rendeu a alcunha de gênio perdido do soul de Chicago. A parte genial é reflexo dos temas grandiosos e sofisticados que ele compunha, passando um tanto ao largo dos ataques excessivos ou da psicodelia viajandona da música negra norteamericana dos anos 70. Ainda mais, há em Callier uma calma de contar histórias também com as letras. Pra sentir isso, ouve só o Fire on Ice, penúltimo disco do cara antes do seu hiato.

Redescoberto no fim dos anos 80 pela cena eletrônica, o artista chegou a gravar músicas com o Massive Attack e voltou a lançar novos álbuns. Um dos seus trabalhos foi revisitado por um cara da mesma região, o cientista sônico Moodymann.

Descanse em paz, Terry.

Facebooktwitterredditpinterestmail
[ssba]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *