Royal Soundsystem

O príncipe Harry, da coroa britânica, pode ser o próximo a entrar na febre interminável do atacar de DJ. Só que Harry faria o ofício à moda caribenha. Depois de uma visita à ilha, parece que o soundsystem fez a cabeça do cara e ele comprou uns vinis clássicos. O amor foi tanto que ele resolveu aprender como se manda um som na agulha.

A matéria desconfiante está no The Sun, é claro, mas até que a história faria um sentido. A metrópole sempre gostou do som que veio da (ex-)colônia. Do primeiro selo fora da ilha inteiramente dedica à música jamaicana, o Trojan, às periferias londrinas criando o dubstep, quem sabe não se encaixa um soundsystem Real. Só pela piada, pelo menos.

Facebooktwitterredditpinterestmail
[ssba]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *